DDS – Descrições da Estrutura (Parte 2)

A estrutura DDS tem como principal função a síntese de frequências, porém ao contrário do PLL, o DDS é um sistema de controle de malha aberta. A vantagem de um sistema de controle de malha aberta está na estabilidade: para uma entrada finita ele gera uma saída também finita. Porém, a dificuldade desse sistema é que não há alterações na saída, havendo alterações nas condições de funcionamento.

O DDS apresenta alta velocidade de chaveamento (comutação de uma freqüência para outra), alto resolução (passo do sintetizador), dimensões reduzidas, baixa potência, são econômicas, apresenta confiabilidade, reprodutibilidade, acurácia e uma das mais consideráveis características, a de apresentar um baixo ruído de fase, fator relevante em um projeto de sintetizador de freqüência [1]. O DDS é uma estrutura em malha aberta seu diagrama em blocos é mostrado na Figura 1.

Figura01
Figura 01: Diagrama em blocos completo da estrutura DDS.

O funcionamento do DDS se baseia no teorema de Nyquist, onde a freqüência de amostragem deve ser maior ou igual a duas vezes a freqüência máxima do sinal amostrado [1], a equação que define o teorema é:

eq01

Como quem define a freqüência de amostragem no sistema é o clock, pelo teorema, pode-se notar que a freqüência máxima do sinal de saída terá 50% da freqüência do clock, que é comum para três blocos do DDS, entretanto os filtros reais não têm uma filtragem perfeita, sendo assim esse valor caí para 40% da freqüência do clock devido ao fator de forma do filtro que se relaciona a ordem do mesmo.

O DDS trabalhará com um sinal senoidal em sua entrada que terá suas amostras geradas por um programa computacional [1]. Estas amostras serão processadas digitalmente e analogicamente até a saída do sintetizador.

A equação geral para o DDS pode ser vista abaixo onde a freqüência do sinal sintetizado está relacionado com a variação da sua fase no tempo e a variação de fase é definida pelo W que é o incremento de fase.

eq02

Referências Bibliográficas

[1] GOLDBERG, Bar-Giora. Digital frequency synthesis demystified: DDS and Fractional-N PLLs. Eagle Rock: LLH, 1999. 336p., il.

<=Anterior                                                                                                       Próximo=>

Anúncios

3 comentários sobre “DDS – Descrições da Estrutura (Parte 2)

  1. Pingback: DDS – Parte Prática I: Dados do Sintetizador | AGE TECHNOLOGY

  2. Pingback: DDS – Acumulador de Fase (Parte 3) | AGE TECHNOLOGY

  3. Pingback: DDS – Introdução (Parte 1) | AGE TECHNOLOGY

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s